13.01.2020

Mariana Gouveia de Oliveira esclarece a dupla tributação entre Angola e Portugal

As empresas devem estar atentas a eventuais tributações que não estejam de acordo com o acordo de dupla tributação entre Portugal e Angola, evitando dificuldades futuras na dedução dos impostos.

Mariana Gouveia de Oliveira, sócia contratada da Abreu Advogados, prestou declarações à agência Lusa e salientou que a partir do momento em que existe a convenção para evitar a dupla tributação - em vigor desde 01 de janeiro -, as empresas terão dificuldade em deduzir ao seu IRC eventuais valores retidos na fonte em Angola que excedam o previsto na convenção. 

Saiba mais e leia o artigo na íntegra aqui.

Por defeito, este site usa cookies.
Estes cookies destinam-se a optimizar a sua experiência de navegação neste site.

Saiba Mais